our_secret_place_by_inessa_emilia-d3jatfh

“Levantemo-nos e subamos a Betel. Ali farei um altar ao Deus que me respondeu no dia da minha angústia e que foi comigo no CAMINHO QUE TENHO ANDADO.” Gêneses 35.3

Como está a sua vida com Deus?

Você tem sentido desejo de estar na Sua presença?

Quando pensa Nele, seu coração transborda de alegria e gozo?

Infelizmente muitos filhos tem se afastado do Pai, não sentem mais o mesmo amor pelo Pai. O amor esfriou devido as lutas e dificuldades do caminho, devido ao pecado e frieza espiritual que tão de perto nos rodeia. Muitos lembram Dele como aquele que um dia fez muitos milagres, aquele que morreu na Cruz do Calvário, ressuscitou e dizem que vive…

Não buscam mais a Deus como no começo buscavam, as orações tornaram-se praticamente decoradas, feitas em algum momento, quando e se sobrar um tempinho. Confesso que não muitos dias atrás passei por este período. Período de desânimo, sem fé, sem vontade de orar, desmotivada de tudo.

Vou contar-lhes uma breve história  de como foram estes dias.

Estava eu andando pelas ruas e esquinas da vida, não estava só, minha companhia de trajeto eram fortes inimigos.

Um deles chamava-se MEDO, este desde o começo da caminhada segurava bem firme a minha mão.  A INCERTEZA que não era companhia frequente, mas de vez em quando  dava o ar da graça e me deixava sem chão. Me acompanhavam também RANCOR e DESESPERO, estes me deixaram verdadeiramente perdida no caminho, quase não me reconhecia em sua companhia, queria fugir deles o mais depressa possível. Continuei caminhando, descobrindo lugares escuros onde nunca pensei estar, o medo continuava a segurar firme minha mão. De repente a inimiga DÚVIDA aparece, ela não estava só, trazia consigo a famosa FALTA DE FÉ. Quando as avistei logo pensei:

É o fim! Não vou suportar ser persuadida por estas duas inimigas. Se apenas a cruel DÚVIDA tivesse vindo, mas a FALTA DE FÉ? Essa não é cruel, mas extremamente perigosa…

E agora? O que eu faço?

 Elas aproximaram-se de mansinho, aparentemente pareciam inofensivas.

DÚVIDA chegou pertinho e me disse:

Hey! Você Iny! Lembra daquelas pessoas que te falaram coisas bonitas?

Você lembra das grandes promessas de futuro?

Volta no tempo comigo… Está lembrando de tudo o que foi dito, prometido? Lembra como ficou feliz e cheia de expectativas?

E se eu te disser que tudo que você ouviu eram mentiras?

Como você pode ter certeza que eram verdade?

Alguma coisa do que foi dito já aconteceu para você?

Pobre tolinha… Pare de acreditar em mentiras!

Depois desse ataque de questionamentos, me vi extremamente desmotivada, triste e quase sem forças. Poderia a inimiga DÚVIDA estar correta? Estive eu este tempo todo acreditando em algo que nunca vai acontecer? Quanto tempo perdido…

Ainda paralisada na companhia do MEDO e da DÚVIDA, FALTA DE FÉ aproxima-se , me abraça cautelosamente e diz:

É… Agora realmente é o fim. Você finalmente percebeu que acreditou em mentiras todo esse tempo. Você acordou para a realidade.

Pobrezinha…

Como puderam fazê-la acreditar em sonhos impossíveis?

Não se preocupe querida, você não está só. Sempre que tudo parecer perdido, estarei ao seu lado.

 A menção “sonhos impossíveis” não saía da minha mente e o medo apertava ainda mais forte a minha mão. A essa altura RANCOR já havia se afastado, mas DESESPERO insistia em permanecer na caminhada. Estávamos eu, MEDO, DÚVIDA, FALTA DE FÉ E DESESPERO.

Já era muito tarde, estava exausta pela longa caminhada, eu precisava urgentemente de um refúgio, um bom lugar para descansar.

No meio da escuridão da noite que parecia não tem fim, há uma pequena distância, avistei um discreto facho de luz. Bem dentro de mim algo dizia:

SIGA A LUZ!

Eu entendia que mesmo muito cansada, deveria resistir um pouco mais e chegar até aquele lugar. Quando estava quase decidida algo aconteceu… Ouvi barulho de movimento e pedras caindo, alguém estava escondido entre os arbustos.

Quem poderia ser? Alguém estaria me vigiando?

MEDO apertou novamente minha mão e me segurou bem junto dele. Para a minha surpresa mais um companheiro unia-se a minha caminhada. Era DESÂNIMO que logo foi se aproximando e de forma preocupada disse:

Desculpe te assustar. Venho te acompanhando durante o trajeto, porém me escondi para que não se assustasse comigo, costumam dizer que sou feio de desanimar… Resolvi aparecer para te alertar. Vi que estás verdadeiramente cansada, já é tarde e o caminho e extremamente perigoso. Fique aqui comigo, amanhã quando já estiver claro você continua a caminhada. Você sabe que estou certo… Fique comigo!

Eu realmente estava em um estado crítico de exaustão e DESÂNIMO apareceu no pior momento, com uma oferta tentadora.

O que eu faço?

Se eu ceder ao DESÂNIMO posso perder a chance de descobrir o que há no lugar da Luz… Durante a noite a Luz me guiará até o lugar certo, amanhã já estará claro, vamos seguir o caminho e este lugar misterioso passará despercebido.

MEU DEUS!!! (Gritei desesperada, contra tudo o que havia ouvido)

Me ajuda, não sei o que fazer. Estou sem forças para continuar caminhando e o astuto DESÂNIMO me pede para ficar. Sinto-me em uma encruzilhada, presa a inimigos que me acompanham e não me deixam enxergar… Para onde devo ir?

Caí ao chão e apoiei as mãos sobre o vestido já empoeirado. MEDO foi obrigado a me soltar, eu já não aguentava mais, nem mesmo sua presença me afetava. Lágrimas começaram a correr pela face e lembranças começaram a surgir como em um filme…

Lugares por onde passei, momentos em que me machuquei, noites que chorei, todas as vezes que apenas questionei, dias difíceis em que senti muito medo, outros em que me vi sozinha, dias de perda, dias de tristeza, dias sem fim… Todos de repente passaram por mim.

Ao visualizar tantos momentos, percebi algo muito importante. Em cada cena que passava diante de mim uma segunda pessoa me acompanhava. Eu não conseguia distinguir quem era, mas percebi sua constante presença em cada momento vivido. Na última cena que pude ver, um detalhe chamou a minha atenção. A pessoa que estava comigo tinha gravado em sua roupa as iniciais E.S. Quem poderia ser? Como não pude perceber sua companhia em todos aqueles momentos?

Algo começou a queimar dentro de mim, algo que eu não entendia. Quando percebi, meus companheiros de caminhada, todos haviam sumido, haviam ido embora e desistido de ficar comigo. Por incrível que pareça naquele momento me senti muito só. Ainda prostrada com as mãos sobre o empoeirado vestido, senti alguém tocar meu ombro. Os inimigos teriam retornado? Levantei os olhos e percebi que chegava uma nova companheira de caminhada. De aparência meiga e olhar delicado ela apenas me olhava. Perguntei:

Como você se chama e o que faz aqui? Já está muito tarde.

 Ela calmamente respondeu:

Meu nome é GRATIDÃO. Estava descansando quando ouvi um importante chamado. No local onde habito existe um Pastor de Ovelhas, ele não dorme e passa toda a noite em claro vigiando para que nenhum mal aconteça ao nosso vilarejo. Ele veio até mim e fez um gentil pedido. Disse que não muito longe do nosso vilarejo estava uma moça, jogada ao chão, chorando e quase sem forças. Ele disse:

GRATIDÃO vá ao encontro da moça, ajude-a e a conduza. Você verá um facho de Luz, faça com que ela chegue até lá.

 Com a ajuda da adorável companhia, fiz um esforço e levantei. Meu coração estava tão estranhamente feliz, eu sentia uma gratidão sem tamanho. Como poderia retribuir o gesto de amor do preocupado Pastor? Como ele sabia que eu estava ali, sozinha?

GRATIDÃO segurou-me pelo braço e começamos a caminhada, o facho de luz não estava tão próximo quanto eu imaginava, mas a alegria de ter GRATIDÃO tão meiga e amorosa me conduzindo, tornava o caminho mais fácil.

Durante o trajeto novamente comecei a visualizar cenas vividas por mim… Estava tão envolvida naquele estranho filme da minha própria vida que apenas com o auxílio de GRATIDÃO consegui continuar caminhando sem tropeçar. De repente, espontaneamente uma frase saiu da minha boca:

MEU DEUS! QUANTAS COISAS JÁ VIVI.

OLHA ESSA CENA!!! EU PODERIA TER MORRIDO.

E ESTA? AH SE EU TIVESSE PROSEGUIDO…

E NESTA… COMO EU ESTAVA FELIZ! FOI UM DIA DE CONQUISTA.

 As cenas cessaram, olhei para GRATIDÃO com os olhos emaranhados em lágrimas e a vi sorrindo. Ao olhar para o caminho percebi que estávamos a apenas alguns metros  do facho de Luz. O dia já estava amanhecendo e bem logo o sol nasceria. Avistei um Chalé muito bem construído, parecia ser um lugar quentinho e bem aconchegante. Pensei:

Que bom que consegui chegar até aqui, este parece um lugar ideal para descansar.

 Ao chegarmos, GRATIDÃO abraçou-me carinhosamente, sorriu e foi embora, retornando para o seu vilarejo. Desta vez não me senti só, ela me deixava, mas sentia como se parte dela tivesse ficado comigo… Enquanto a via partir a porta do Chalé se abriu. Virei-me para ver quem abria a porta. Um homem de aparência doce e forte ao mesmo tempo me recepcionava, convidando-me a entrar. Fiquei deslumbrada admirando cada detalhe daquele Chalé. Era verdadeiramente muito aconchegante, quentinho, acolhedor. Um aroma de café fresquinho tomava conta de cada cantinho da casa, eu quase podia tocar naquele aroma, era tudo tão intenso, quase palpável.  O homem me convidou para tomar o tão delicioso café. Sentei à mesa junto dele… Quantas delícias! (pensei) Quando poderia imaginar que após uma noite rodeada por inimigos e quase sem forças estaria aqui saboreando estas iguarias, sinto-me quase completamente revigorada. Como isso é possível?

O homem me olhou e disse:

Este Chalé é especial. Foi criado para receber pessoas cansadas da viagem. Eu moro neste Chalé e recebo todos que aqui chegam, mas não sou o dono dele.

 Não é o dono? (perguntei) Quem é o dono?

Não muito longe daqui, em um vilarejo onde apenas pessoas especiais moram, inclusive GRATIDÃO que a conduziu no trajeto final, mora um Pastor de Ovelhas. Dia e noite ele conduz amorosamente suas ovelhas, cuidando para que não se machuquem ou caiam em algum precipício. Ele as protege dos lobos durante as noites e qualquer outro ser que possa querer lhes fazer mal. É de fato um Pastor muito amoroso. Como o vilarejo é um local secreto e nem todos podem entrar lá, ele resolveu construir este belo Chalé. Todos que desejam podem entrar aqui. Se estão com fome, temos delícias para servir, quando têm sede, lhe oferecemos uma água pura e muito especial que vem direto de um riacho do vilarejo, se estão muito cansados, neste lugar conseguem descansar e recuperar as suas forças. Alguns chegam aqui por vontade própria, outros precisam ser conduzidos.

 Este lugar é tão maravilhoso, eu viria aqui por vontade própria se soubesse que era tão lindo. Por que precisei ser conduzida? E por que GRATIDÃO foi escolhida para me conduzir?

Você estava cercada por muitos inimigos. Seus companheiros de viagem estavam tentando ao máximo tirar o seu foco não permitindo que chegasse até aqui. Eles sabiam que aqui você se sentiria plena e não precisaria mais da companhia deles, não queriam perder você. GRATIDÃO foi escolhida por ser meiga e também proporcionar alegria. Você estava fraca e desanimada após as tentativas do DESÂNIMO. GRATIDÃO veio para te lembrar que você nunca esteve só e durante os períodos da sua vida foi alvo de grandes livramentos, bem como recebeu lindos presentes… Somente a GRATIDÃO poderia transformar toda aquela murmuração em verdadeira satisfação.

 Não sei como agradecer. Estou tão feliz por poder estar neste lugar. Era tudo que eu desejava! Imaginei em muitos momentos que apenas meus sonhos realizados me fariam plena e feliz, mas aqui, hoje, neste lugar conversando contigo, me sinto tão perfeitamente satisfeita que quase esqueço possuir grandes sonhos.

O homem muito gentil perguntou se eu desejava descansar por um momento, afinal, havia passado a noite em claro. Respondi que gostaria muito e agradeci.

Ele me conduziu ao andar de cima do Chalé e me mostrou o quarto onde eu poderia descansar. Que quarto encantador (pensei), nem nos meus sonhos imaginei que houvesse um quarto tão lindo e aconchegante. A cama parecia muito fofinha, notava-se que o quarto havia sido preparado para me recepcionar. Os lençóis do mais puro e fino algodão, os travesseiros grandes com fronhas bordadas a mão, a janela que dava para um belo lago e a cortina quase transparente que balançava com o vento… Eu estava inebriada com tamanha beleza e conforto.

Deitei e de súbito dei um salto. Pensei… Não posso deitar, meu vestido está muito empoeirado da estrada. Vou sujar estes belos lençóis, mas quando olhei no espelho percebi que não usava o mesmo vestido. O modelo era semelhante, porém de um tecido fino e muito limpo. Era realmente algo estranho, mas eu estava tão radiante naquele lugar que até mesmo coisas sobrenaturais tornavam-se naturais para mim. O homem apenas me olhava e sorria, parecia estar satisfeito por me ver tão contente.

Deitei novamente puxando sobre mim os belos lençóis que de tão macios pareciam me abraçar e quando estava quase fechando os olhos sentindo aquela brisa que entrava pela janela lembrei:

Que feio da minha parte. Nem ao menos perguntei o nome do homem gentil que tão amorosamente me recebeu… Abri os olhos para lhe perguntar. Ele já estava saindo do quarto, quase fechando a porta quando percebi gravado em sua roupa as iniciais E.S (Espírito Santo).

 

 

Amigo que acabou de ler esta história. Você pode se identificar com o que foi contado?

Quantos inimigos tem te acompanhado na caminhada da vida? Quem são os inimigos que acompanham você tentando tirar o seu foco fazendo com que não chegue ao lugar da Luz?

Quem sabe, como eu há uns dias atrás, você esteja cansado, caído na estrada pensando que é o fim de tudo, dos teus sonhos, das promessas do Senhor e de tantas coisas boas que você já ouviu e dentro do seu coração acreditou firmemente.

Tenho boas notícias para você!

O bom Pastor, aquele que dá a vida pelas ovelhas te ama profundamente e deseja te conduzir a um lugar muito especial.

Talvez você ainda não tenha sentido o desejo de descobrir este lugar por vontade própria, por isso tem passado por alguns momentos difíceis. O Pastor sabe que quando você estiver neste lugar, você passará a entender muitas coisas, sua visão será ampliada e coisas que você achava muito importantes, como por exemplo o sonho da sua vida, se tornarão simples se comparado a beleza deste lugar secreto.

Quem está te conduzindo ao Chalé?

A meiga GRATIDÃO? Quem sabe a ousada CORAGEM? Ou então o pavoroso MEDO? Talvez o perturbador DIFICULDADE FINANCEIRA… Ou mesmo a assustadora ENFERMIDADE.

Quem está te conduzindo?

Você pode hoje entender o que está acontecendo na sua vida? Ou precisa que um anjo lhe mostre como em um filme todas as cenas de livramento, provisão, cuidado, amor, cura… Se ler este texto não for suficiente, acredite, você pode sim viver esta experiência de ver momentos específicos passando diante de você como em um filme. Por que não? É algo sobrenatural demais?

Muitos tem morrido de fraqueza e cansaço no caminho sem conseguir alcançar o tão aconchegante Chalé por não acreditar que no trajeto acontecerão milagres. Muitos não podem usufruir das delícias do Chalé pois não acreditam no sobrenatural.  Vivem no natural de forma tão pobre e básica que o sobrenatural de Deus nunca os poderá alcançar.

O encantador Chalé simboliza a presença do Espírito Santo. Quando por vontade própria ou conduzido a este lugar você se permite provar dele e conhecer ele, absolutamente tudo na sua vida muda.

Não posso crer que você se contente em viver apenas no modo básico de fé, ciente de que existe muito mais e que tudo isso está disponível para quem quiser e buscar.

Estou aqui, através deste texto, tentando desesperadamente te convencer a mudar, transformar seu modo de vida com Cristo a partir de hoje. Eu verdadeiramente estava presa aos meus inimigos, mas aprendi a agradecer a Deus até mesmo por eles. Tudo o que tenho enfrentando, bons e maus momentos, tem verdadeiramente me conduzido a um lugar secreto de intimidade com Deus. Tenho descoberto maravilhas em Sua presença e de repente todos os meus anseios e desesperos, aquela aflição que eu sentia não vendo a hora de tudo se tornar real na minha vida foi arrancado de dentro de mim, como se arranca espinhos de uma rosa. Descobri que enquanto desfruto deste amor e intimidade tão especiais, onde posso não apenas esperar por uma profecia, mas ouvi-lo falando diretamente comigo, onde posso conversar abertamente com Ele e ouvir suas respostas, onde posso pedir um milagre e vê-lo chegando… Enquanto desfruto deste sobrenatural, Ele mesmo trabalha por mim e para mim me proporcionando não o que eu tanto sonho e peço, mas além do que sonho e peço.

Te convido a visitar este lugar. Te convido a dar uma paradinha nessa viagem em que você tem se cansado, para descansar por alguns momentos neste verdadeiro refúgio encantador. Não tenha medo de conhece-lo. Não dê ouvido aos inimigos que não querem que você chegue lá. Te convido principalmente a sair do natural e conhecer o sobrenatural. Está totalmente disponível, você só precisa querer e pedir.

“As minhas ovelhas ouvem a minha voz, Eu conheço-as e elas me seguem. Dou-lhes a vida eterna, nunca hão de perecer e ninguém as arrebatará da minha mão.” João 10. 27,28

 

Iny Andrade

14/06/2013

 

 

Anúncios